Translate This Page

assine o feed e siga-me no twiter

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget

Páginas

seguidores e seguidos

curta na página do face

segunda-feira, 6 de junho de 2011

A história de ABUBAQUER

História de ABUBAQUER

DEUS FEZ EXISTIR O QUE NÃO EXISTE

VERSÍCULO BÍBLICO PARA MEMORIZAÇÃO:
“Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e,
 fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto;
 e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.” Mateus 6:6

INTRODUÇÃO

Tudo aconteceu na época da 2ª Guerra Mundial.
 Exércitos inimigos invadiam as aldeias na Índia.
 Casas eram destruídas, pessoas morriam e 
famílias inteiras ficavam separadas.
Abubaquer era filho único, amava seus pais.
 Ele não queria imaginar que essa tragédia pudesse
 acontecer a ele. Ficar longe do pai? Nem pensar!

Todos os dias Abubaquer chegava da escola, almoçava com a mamãe,
 fazia o seu dever de casa e passava o resto da tarde na mercearia do pai.
 O pai vendia pão, leite, frutas, cereais, brinquedos feitos em
 madeira e pipas. Abubaquer ajudava o pai nas vendas.
 Ele ficava ansioso, olhando para o relógio, pois às 17 horas 
em ponto, o pai fechava a mercearia e os dois subiam 
uma montanha para soltar pipa. Abubaquer ficava tão feliz,
 ficar bem pertinho do papai era tudo o que ele queria.


Em certas ocasiões, o papai dizia:
— Hoje não vai dar para brincar, soltar pipa. Eu tenho que pintar a cerca.”
Abubaquer dizia:
— Não tem importância, papai, eu só quero ficar pertinho de você,
 eu posso até mesmo lhe ajudar!
Estar bem junto do papai era tudo o que Abubaquer queria.

Num certo dia, porém, Abubaquer almoçava com a mamãe,
 o pai estava saindo para ir à mercearia, quando 
ouviram os gritos dos vizinhos:
— Fujam! Fujam! Soldados inimigos estão aí! Fujam!



Era tarde demais! O papai foi capturado. Um soldado enorme 
o agarrou e o levou. Abubaquer e a mamãe conseguiram 
fugir junto com outros vizinhos. Correram muito,
 foram o mais rápido que puderam...

O tempo passava lentamente. A mamãe conseguiu se estabelecer 
em uma nova aldeia. Ela conseguiu trabalho,
 conseguiu uma casinha para morar, uma nova escola para Abubaquer.
 Mas ele não queria reagir, não comia, 
não brincava com os novos amigos, não queria ir à escola...



Habubaquer só pensava no papai e no dia me que pudesse encontrá-lo novamente.
A mãe de Abubaquer estava muito preocupada, ela dizia:
— Abubaquer, você precisa reagir, sair dessa tristeza. 
Comer, brincar, ir à escola. Quem sabe, um dia, a gente encontra o papai.
— A mamãe tem razão! Eu preciso reagir! – pensou Abubaquer.
Ele decidiu ir à escola. Quando voltou, enquanto
 passava diante de uma casa, Abubaquer percebeu
 que algumas crianças estavam de joelhos, com as mãos postas, 
conversando com alguém. Elas estavam de olhos fechados e
 Abubaquer não entendia com quem elas falavam, 
pois ele não via ninguém por perto. Ele ficou muito curioso,
 queria saber com quem as crianças falavam! Abubaquer esperou.
 Quando um dos meninos saiu, Abubaquer perguntou:
— Ei, amigo! Com quem vocês estavam falando,
 eu fiquei tão curioso, quis ficar aqui esperando, só para perguntar.


O menino parou, olhou atentamente para Abubaquer e lhe perguntou:
— Abubaquer, você já ouviu falar de Jesus?
— Eu, não, quem é “Ele”?
— Ele é o único e perfeito filho de Deus, que veio do céu, 
nasceu como um nenê para morrer numa cruz e ser o nosso Salvador. 
Ele venceu a morte e ressuscitou para nos dar vida, vida eterna,
 que dura para sempre. Ele é tão poderoso, Abubaquer,
 que Ele faz existir as coisas que não existem (Romanos 4:17).
Deus criou tudo o que há apenas falando.
Abubaquer ficou tão impressionado, ele não conhecia nada sobre Deus,
 sobre Jesus... Ele pediu a Jesus que perdoasse os seus pecados.
Abubaquer se despediu do menino e foi embora.



No caminho, ele entrou numa venda, comprou uma pipa
 e escreveu nela um recadinho assim:
— Querido Deus, eu me chamo Abubaquer, o meu pai 
também se chama Abubaquer, eu moro na Aldeia da Montanha.
 Por favor, Deus, traz o meu papai pra casa.
Abubaquer subiu na montanha mais alta e soltou a pipa.
 Ele deu toda linha que ele tinha. A pipa chegou bem 
pertinho das nuvens. Abubaquer pensou:
— Agora sim, Deus já leu o meu recadinho,
 a pipa chegou lá bem pertinho d’Ele!
De repente, a linha da pipa arrebentou e ela foi embora, 
caindo... Abubaquer pensou:
— Não tem problema, Deus já leu mesmo! 
Eu vou para casa esperar o papai chegar.
Em outra cidade, numa estação de trem,
 um homem esperava ansioso que os passageiros descessem. 
Era o pai de Abubaquer. Ele tinha esperança que Abubaquer
 e a mamãe descobrissem onde ele estava e fossem 
ao seu encontro. Ele ia todos os dias à estação e esperava a
 chegada do trem.Ele sempre ficava decepcionado.


Nesse dia, porém, ele percebeu que havia uma pipa presa no alto do
 último vagão. Ele se lembrou de Abubaquer, era a brincadeira
 predileta do filho. Ele correu até o trem, retirou a pipa e,
 para sua surpresa, leu:
— Querido Deus, eu me chamo Abubaquer, 
o meu pai também se chama Abubaquer, 
eu moro na Aldeia da Montanha. Por favor, Deus, 
traz o meu papai pra casa.
Quando o pai leu aquele bilhete, pulou de alegria!
 Aldeia da Montanha é para lá que eu preciso ir.


O papai entrou na estação e foi rapidamente para a Aldeia da Montanha.
 Quando ele desceu do trem, entrou numa mercearia e perguntou ao dono:
— O senhor conhece um menino chamado Abubaquer?
As aldeias eram bem pequenas, todos se conheciam.
O homem respondeu:
— Conheço, sim. Ele mora na rua de cima, na terceira casa à direita.


O papai encontrou a casa, bateu na porta e Abubaquer veio atender. 
Quando ele viu o pai, gritou:
— Papai! Papai! Deus existe de verdade!
 Ele trouxe você de volta pra casa.
O pai abraçou Abubaquer, abraçou a mamãe.
 Ele queria saber sobre “Deus”, que é Todo Poderoso,
 que faz existir o que não existe.
O Deus que faz uma pipa voar quilômetros,
 só para que um pai reencontre a sua família.


Material autorizado por Bruno Barroso (Palhaço Lamparina)
DIREITOS AUTORAIS - Bruno Barroso e Shirley

http://www.brunobarroso.com/ ouhttp://www.brunobarroso.com/loja.html

O Galheteiro

história para crianças.


_verso chave 1.jpg
  

_verso chave 2.jpg
  

1.jpg
  

2.jpg
  

3.jpg
  

4.jpg
  

5.jpg
  

6.jpg
  

7.jpg
  

8.jpg
  

texto 1.jpg
  

texto 2.jpg
  

texto 3.jpg
  

texto 4.jpg
  

texto 6.jpg
  

texto 7.jpg
  

texto 8.jpg
  

O sótão Iluminado

O sotão iluminado ( também a conheço como Tomé)

01


Quase 100 anos atrás, viveu na velha cidade de Londres um menino chamado Tomy, nasceu com um problema muito grave e só podia caminhar com muletas.Seus pais faleceram num acidente e Tomy ficou aos cuidados de uma senhora idosa parenta da família. Tomy a chamava de “vozinha”, ainda que ela não tivesse nem um pouquinho de amor por Tomy.Ela era uma pessoa muito má, reclamava, xingava e gritava todo dia. Tomy tentava fazer as tarefas de casa para ela, mas um dia ele já não pode mais caminhar.A avó reclamou e ficou muito brava e por isso colocou Tomy num sótão sujo e mofado na parte de cima da casa. Nesse sótão tinha uma janelinha para a rua.Ali Tomy ficava muito sozinho. Tomy começou a lembrar de quando era pequeno e que foi muitas vezes a uma igreja. Nessa igreja passou momentos lindos ao lado de seu amiguinho Joãozinho. Na igreja cantavam, brincavam e aprendiam muistas histórias da Bíblia, a Palavra de Deus. Aprendeu também que Jesus era O Filho amoroso de Deus.Então Tomy pensou:_ Como gostaria de ter uma Bíblia
02


Um dia Tomy escutou uns passos na velha escada na entrado do sótão.Quem seria?A porta se abriu e… que surpresa!Era Joãozinho, seu amigo de infância!_ Arrumei um emprego muito bom em outra cidade, venho para me despedir e deixar contigo este presente. Mas não quero que uses em coisas sem necessidade!E tendo dito isso deu uma moeda de ouro para Tomy.- Oh! Joãozinho!_ Você é muito bom! Sim eu quero comprar algo muito especial para mim!_ Por favor, desce correndo e compra para mim uma Bíblia!Joãozinho pensou antes de obedecer Tomy, pois sabia que o amigo necessitava do dinheiro para comprar outras coisas como roupas, alimentos, etc.Contudo, Joãozinho se levantou e foi comprar a Bíblia para Tomy.Ao retornar com a Bíblia, a felicidade de Tomy era tanta que Joãozinho se despediu muito satisfeito, ainda que não compreendesse porque um menino pobre gastaria todo seu dinheiro em uma Bíblia!
03


04


Tomy começou a ler e ler sem descansar. Sua felicidade ia aumentando cada dia.Depois de um mês, Tomy sabia mais da Bíblia que muitas pessoas que dizem que lêem a Bíblia por anos. Quando leu o que Jesus tinha feito por ele, que havia deixado o céu, que havia morrido na cruz do calvário e que havia ressuscitado, Tomy chorava com muita emoção.Assim, Tomy entendeu que tinha que fazer uma coisa muito importante. O que seria?Fechou seus olhos e disse:_ Querido Senhor Jesus, eu abro a porta do meu coração, venha viver agora mesmo comigo. Limpe-me de todos os meus pecados, quero fazer tudo o que agrada ao Senhor!Agora sim, ele era totalmente feliz. Até aquele quarto feio e fedorento parecia iluminado e lindo, ele não estava mais sozinho, Jesus estava com ele dia e noite!Numa tarde lendo a Bíblia encontrou estas palavras do seu querido Jesus:_ Vão por todo o mundo e preguem as boas notícias de minha salvação._ Mas…como, se não posso nem me mexer desta cama?_ Por favor, querido Senhor Jesus, me diga como posso fazer?
05


Um dia, Tomy teve uma brilhante idéia, chamou a sua avó e disse:_ Vovozinha, não compre leite para mim hoje. Por favor, se a senhora puder me compre papel e lápis.- Papel e lápis em lugar de leite?_ Você está completamente maluco! Disse a avó.Mas, como não se importava com a saúde de Tomy, fez o que ele pediu.Nesse dia Tomy não comeu, mais cortou aquele papel em muitos pedaços, em cada pedaço escreveu cuidadosamente um texto bíblico da Palavra de Deus.

06


Como sua cama era perto da janela, pegou todos os papeizinhos e os jogou em direção a rua, pareciam pombinhas brancas descendo do http://xn--cu-bja.As pessoas que passavam por ali ficavam surpresas, paravam, recolhiam os papeizinhos e liam todos, olhavam para cima, mas só enxergavam às vezes uma mãozinha na janela mais alta do prédio.
07


Dias após dias, Tomy enviou seus mensageiros brancos pela janela daquele sótão. Tomy tinha o cuidado de orar por cada papelzinho que escrevia e jogava para baixo.Num anoitecer, escutou uns passos desconhecido na escada. A porta se abriu e apareceu um senhor muito elegante. Este senhor se sentou pertinho do Tomy e disse:_ Então é você que joga os papeizinhos desde o céu?_ Você sabe filho, que muita gente lê as tuas mensagens e são muito abençoadas?_ Sou uma dessas pessoas e quero agradecer-te pessoalmente!_ Meu filho, disse o homem elegante:_ Faz 23 anos que conheço Jesus, mas nunca O servi. Vivo no campo e tive de vir a cidade para resolver alguns negócios. Ontem, passando por esta rua, caiu no meu chapéu um destes papeizinhos. Nele, havia um texto onde Deus dizia que deveríamos trabalhar para Ele antes que fosse demasiado tarde._ Caí de joelhos perante o Senhor e ali mesmo tomei a decisão de trabalhar e servir a Deus pelo resto da minha vida. Por isso estou aqui, quero te agradecer, sei que o Senhor usou sua vida para falar comigo.
08 e ultima.


- Não me agradeça, disse Tomy, radiante. Só escrevo trechinhos da Palavra de Deus, é Deus quem faz a obra e abençoa as pessoas. Quando faço isso sou tão feliz, que até me esqueço da dor que tenho nas costas e da minha doença!_ Tomy, quero que você venha comigo para minha casa, ali você será amado e cuidado, poderá ver as flores, árvores e muitos animais!- Muito obrigado, disse Tomy, devo ficar aqui e cumprir a minha missão. Sei que Jesus vai me levar para viver na Sua mansão, será maravilhoso! Não tenho tempo a perder!O senhor elegante, não conseguiu convencer Tomy mas, arrumou uma senhora crente, muito querida, para que cuidasse de Tomy. Ela cuidava de sua alimentação, da limpeza do quarto e da compra de todo papel que Tomy precisasse para enviar suas mensagens.Aquele homem voltou para seu lar no campo e começou uma grande obra para Deus.Passaram muitos anos, um dia o filho deste senhor, pegou a Bíblia de Tomy e foi para um lugar muito distante: África Central. Ali dedicou sua vida a a falar de Jesus aos africanos que eram muito carentes.
Lia a Bíblia de Tomy para eles e contava a sua historia. Muitos africanos se entregaram ao Senhor Jesus. Hoje todos eles estão no céu, acredito que quando chegaram ao céu deram um grande abraço no Tomy e disseram para ele:- Muito obrigado! A luz que você acendeu no seu quarto, lá encima, chegou tão longe que nos alcançou lá na África!Gloria a Deus!

APLICAÇÃO

Nós também devemos falar de Jesus para as pessoas, como o missionário Tomy da história. O Senhor quer usá-lo também, e o convida para celebrar a Cristo, Senhor de Missões.
ORAÇÃO

Senhor, quero ser um missionário onde estiver, como eu sou. Usa-me Senhor, ajuda-me a celebrar ao Senhor com todo meu ser. Em nome de Jesus, amém.

ATIVIDADES

Com papel de dobradura ou oficio, peça às crianças para que escrevam vários versículos, e montem vários aviões.
Podem ser entregue para alguém especial ou peça às crianças para levarem para casa e jogarem pela janela.
Será uma experiência divertida e diferente, oportunidade de enviar a mensagem a alguém.

VERSÍCULO PARA DECORAR: IDE POR TODO O MUNDO E PREGAI O EVANGELHO A TODA CRIATURA.


Fonte: internet.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





CONHEÇA A LOJA VIRTUAL DA APEC

CONHEÇA A LOJA VIRTUAL DA APEC
CLIQUE NA IMAGEM