Translate This Page

assine o feed e siga-me no twiter

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget

Páginas

seguidores e seguidos

curta na página do face

sábado, 12 de março de 2011

JANELA 0 X 14

Artigo de Gilberto Celeti - (missionário da APEC)

I) AS ÚLTIMAS PALAVRAS DE CRISTO
Faz quase dois mil anos que o Senhor Jesus disse: "Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura" (Marcos 16:15) e ao longo deste período tem sido escrita a história da Igreja — uma maravilhosa história da graça e do amor do Senhor e do trabalho inefável do Santo Espírito de Deus.

As últimas palavras do Senhor Jesus Cristo ficaram registradas em Atos 1:7,8 — "Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou para sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda Judéia e Samaria, e até aos confins da terra". E o texto continua: "Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos" (Atos 1:9).

Os primeiros discípulos ficaram com os olhos fitos no céu até que ouviram da parte de dois varões vestidos de branco: "Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu, assim virá do modo como o vistes subir" (Atos 1:11).

Quando Jesus retornará? Já são quase dois mil anos que Ele subiu aos céus. Estaria Ele sendo retido pela longanimidade de Deus o Pai, que tem os tempos e épocas sob Sua exclusiva autoridade? "Há todavia, uma cousa, amados, que não deveis esquecer: que, para com o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos como um dia. Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é
longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento" (2 Pedro 3:8,9).

Para o homem o tempo é dois mil anos. Para Deus, porém, é de apenas dois dias, e mais do que nunca é necessária a obediência à ordem do Senhor de pregar a toda criatura e ir até aos confins da terra. Não há nada mais digno a ser realizado do que esta tarefa.

II) A TAREFA DA EVANGELIZAÇÃO MUNDIAL

"O campo é o mundo" (Mateus 13:38). O crescimento da população mundial, ou o fenômeno da explosão demográfica, é uma realidade. Estudos indicam que 2/3 dos habitantes da terra jamais ouviram falar de Cristo.

Os missiólogos, para melhor compreender a tarefa da evangelização mundial, adotam determinados esquemas, como por exemplo:

1) O esquema dos três mundos:
• O Mundo A — O mundo não evangelizado e que nunca ouviu falar de Cristo.
• O Mundo B — O mundo que já ouviu falar de Cristo mas que não é cristão.
• O Mundo C — O mundo chamado cristão, composto por todos aqueles que se denominam cristãos.

2) O esquema do evangelismo E-0, E-l E-2 e E-3.
 Trata-se de uma escala para medir a distância que o missionário deve percorrer desde sua própria cultura até conseguir evangelizar pessoas de outra cultura.
• E-0 (Jerusalém) — Este nível da escala inclui a tarefa de ganhar para Cristo os próprios filhos dos crentes. Não há quase barreiras para ultrapassar. O caminho a percorrer é pequeno.
• E-1 (Judéia) — Implica em ganhar para Cristo as pessoas de sua própria cultura, as quais não pertencem à Igreja de Cristo e são cristãos só de nome.
• E-2 (Samaria) — Envolve ganhar para Cristo pessoas de uma cultura parecida, mas não idêntica à do missionário. Podem ser grupos que até vivem perto do missionário, mas que têm características distintas. Às vezes exige-se um certo deslocamento e uma adaptação a certos costumes diferentes, embora não seja necessário o aprendizado de uma nova língua.
• E-3 (Confins da Terra) — Neste nível, o missionário terá que percorrer um caminho bem longo, necessitando aprender uma nova língua e devendo estar consciente de que evangelizará pessoas de uma cultura totalmente diferente da sua.

3) O esquema das duas janelas
 a) a janela 10/40.
No início da década de 90, alguns pesquisadores estudaram o mundo, procurando identificar quais as nações com maiores necessidades espirituais, e descobriram que entre 1O e 40 graus de latitude norte, estendendo-se do norte da África através da Ásia até o Japão, vivia a maior população mundial sem oportunidade de ouvir o Evangelho.
Esta região foi denominada JANELA 10/40 e tem sido hoje o alvo de concentrado esforço missionário.

a)    a janela 0/14.
 Trata-se de uma janela não geográfica mas das faixas etárias. Diante da pergunta: “Com qual idade você conheceu a Jesus Cristo como Seu Salvador Pessoal”, a pesquisa revela que, em cada grupo de 100 crentes:
04% receberam a Cristo depois dos 30 anos;
10% receberam a Cristo entre 15 e 30 anos;
35% receberam a Cristo entre 10 e 15 anos;
50% receberam a Cristo entre 4 e 10 anos;
01% receberam a Cristo entre 0 e 4 anos.
Observe bem que dentro da JANELA 0/14 temos 86% de decisões por Cristo.
O escritor George Barna chega a afirmar que o maior desafio hoje é formar uma geração com cosmovisão bíblica cristã, e que se uma pessoa não for conduzida a uma experiência pessoal com Jesus Cristo antes dos 15 anos de idade, as chances desta decisão ser tomada depois cai para apenas 6%.

III) CONCEITUANDO A JANELA 0/14

Dentro da tarefa evangelística/missionária, há uma janela que não tem sido levada em consideração — trata-se da janela 0/14.

Janela 0/14 é um conceito que vem sendo adotado pela Aliança Pró-Evangelização das Crianças, no Brasil, para identificar mais de 60% da população mundial, que não só não tem recebido a devida atenção por parte das igrejas e organizações missionárias como também tem sido, em muitos casos, totalmente negligenciada. A janela 0/14 inclui as pessoas de todo o mundo que estão na faixa etária de 0 a 14 anos.

Um fato impressionante é que 60% a 85% das pessoas que tomaram uma decisão ao lado de Cristo e hoje pertencem a uma igreja evangélica, o fizeram entre as idades de 0 a 14 anos.

IV) OLHANDO PARA O MUNDO ATRAVÉS DA JANELA 0/14

Quem olhar com cuidado para a janela 0/14 contemplará uma triste realidade: as crianças, em todos os continentes, têm sido marginalizadas, desprezadas e abusadas.

1) Na área educacional — Existem milhares de crianças analfabetas ou semi-analfabetas, sem acesso à instrução que possa lhes abrir portas para um desenvolvimento intelectual.

2) Na área familiar — É crescente o número de crianças inseguras por causa dos desajustes familiares e da ausência dos pais na formação de seus filhos. Muitas crianças acabam vivendo a maior parte do dia em escolinhas, creches ou com parentes. Alie-se a isto a falta de uma disciplina sadia e dentro dos preceitos bíblicos e temos a "receita" para fazer surgir uma geração rebelde.

3) Na área física — Não se pode precisar o número de crianças traumatizadas pelos maus tratos corporais (espancamentos, queimaduras, mutilações, falta de alimentos, roupas e remédios). Quem descreverá a aflição das crianças que passam pelos campos de refugiados ou vivem em países onde há guerras?

4) Na área psicológica — Não há estatísticas que informem quantas crianças vivem perturbadas pelas ameaças, humilhações e privações de ordem emocional.

5) Na área religiosa — Há um sem-número de crianças enredadas nas malhas das religiões e seitas, nas quais a Salvação depende das boas obras e do esforço pessoal, ou onde o ocultismo, a feitiçaria e a superstição estão presentes.

6) Na área sexual — Atualmente, milhões de crianças vivem humilhadas, sendo levadas a participar de práticas eróticas, exploradas no comércio da prostituição e usadas na indústria da pornografia. O estupro é outra experiência traumática que deixa duradouras marcas.

7) Na área social — Quantas crianças, abandonadas pelos pais e pela sociedade, perambulam pelas ruas das principais cidades do mundo?

8) Na área trabalhista — Em muitos lugares, as crianças são exploradas, sem garantia de emprego, sendo submetidas a jornadas excessivas de trabalho em atividades das mais penosas e difíceis, algumas até ilegais. Há crianças que ficarão com a saúde irremediavelmente afetada devido aos trabalhos que realizam.

Este quadro desolador e constrangedor pode ser encontrados em todos os níveis sociais, sem exceção, e nos leva a clamar: o povo da janela 0/14 necessitaa ouvir o evangelho.

V) OLHANDO PARA A IGREJA ATRAVÉS DA JANELA 0/14

Embora haja igrejas que investem nas crianças, procurando suprir as necessidades dos seus "cordeiros" da janela 0/14, há muitas igrejas que se preocupam apenas em usar as crianças como “iscas”, literalmente, para atrair os seus pais e avós, sem um genuíno interesse na evangelização de discipulado das crianças. O quadro geral é bem desanimador:

• Poucas pessoas habilitadas para ministrar a Palavra de Deus às crianças de forma correta. Os professores são despreparados.

• Poucas atividades envolvendo as crianças em experiências de aprendizado e de serviço ao Senhor: Escola Dominical, EBF, Campanhas, Encontros, Coral Infantil, Sociedades Internas, Acampamentos, etc.

• Pouco material didático apropriado para o trabalho: quadro de giz, flanelógrafo, retro-projetor, slaides, vídeo, trabalhos manuais, cartazes, fantoches, etc.

•Pouco interesse em investir para se dar o melhor, em todos os aspectos, para que as crianças tenham prazer em estar na igreja e possam conhecer a Salvação em Cristo e crescer na vida cristã.

• Pouca convicção quanto ao fato de que uma criança pode e necessita nascer de novo, reconhecendo que é pecadora e que o sacrifício de Jesus na cruz em seu lugar é suficiente, e que ao receber a Cristo ela passa a ter a vida eterna.

Se uma pessoa, enquanto é criança e faz parte da janela 0/14, passar pela igreja sem receber a Cristo como seu Salvador pessoal, corre o risco de tornar-se apenas uma pessoa "igrejada".

Se a igreja não se preocupar em evangelizar as suas próprias crianças, evangelizará as outras crianças da sua vizinhança, de outras cidades, de outras nações? Infelizmente, não

VI) OLHANDO PARA A BÍBLIA ATRAVÉS DA JANELA 0/14

Há muitos textos nas Escrituras a respeito das crianças, e em sua maioria estão na forma de mandamentos:

1) Deuteronômio 6:6,7—"Estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te e ao levantar-te".

2) Deuteronômio 31:12 — "Ajuntai o povo, os homens, as mulheres, os meninos, e o estrangeiro que está dentro da vossa cidade, para que ouçam e aprendam, e temam ao Senhor vosso Deus, e cuidem de cumprir todas as palavras desta lei".

3) Provérbios 22:6 — "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele".

4) Mateus 18:5,14 "E quem receber uma criança tal como esta, em meu nome, a mim me recebe... Assim, pois, não é da vontade de vosso Pai celeste que pereça um só destes pequeninos".

5) Marcos 10:14-16 "Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus. Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança, de maneira nenhuma entrará nele. Então, tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava".

Tanto no Velho como no Novo Testamento, o povo de Deus é desafiado a conduzir as crianças ao Senhor e ensiná-las nos Seus caminhos. A Bíblia é clara em mostrar que a criança é pecadora (Salmo 51:5) e necessita colocar a sua confiança em Deus (Salmo 78:7) para não vir a se perder (Salmo 78:8 e Mateus 18:14).

Jesus também ensinou claramente que a infância é o tempo ideal para a salvação (Mateus 18:1-4). Não é a criança que tem de tornar-se adulta para receber o reino de Deus; pelo contrário, é o adulto que precisa tornar-se como uma criança.

VII) OLHANDO PARA A EXPERIÊNCIA ATRAVÉS DA JANELA 0/14

Como já foi mencionado, 60% a 85% das pessoas que hoje são nascidas de novo, fizeram esta decisão entre 0 e 14 anos. Por quê? Uma criança tem características próprias, que são favoráveis a que venha receber a Cristo:

• É humilde e facilmente reconhece que é pecadora.

• Está numa fase da vida quando é mais fácil crer.

• Está menos presa a vícios e pecados.

Após os 14 anos a situação é completamente diferente: o orgulho, a incredulidade, a desconfiança e o pecado vão dominando o coração. Também há crescentes pressões que vão surgir em sua vida após os 14 anos, as quais aos poucos vão excluindo Deus: muitos estudos, muitas atividades interessantes, a influência dos colegas, a necessidade de trabalhar, etc.

Tem sido comprovado que, na faixa etária dos 15 aos 30 anos, o número dos que fazem a sua decisão por Cristo diminui para 10% a 25%.

A prova de que, à medida que a idade avança, torna-se mais difícil uma decisão por Cristo, está nas estatísticas que afirmam que acima dos 30 anos o número de decisões cai para 5% a 15%.

Se a experiência tem demonstrado que nesta janela 0/14 o trabalho é mais frutífero, por que não se avança com mais estratégias para alcançar este "povo"?

As crianças necessitam urgentemente de algo ou alguém em que possam firmar sua vida, pois há muita instabilidade ao seu redor. Só o Senhor Jesus pode ser este firme fundamento, não apenas para o tempo mas para toda a eternidade.

Outro dado muito importante e significativo é que 70% a 85% dos missionários que avançam mais para anunciar o Evangelho, aprendendo uma nova língua e deixando a sua própria cultura, também fizeram sua decisão por Cristo na faixa etária antes dos 14 anos. Este tipo de missionário é o mais necessário para se completar a tarefa ordenada por Jesus!

Ganhando-se uma criança para Cristo, ganha-se não apenas uma vida salva para toda a eternidade mas também uma vida útil ao serviço de Deus.

VIII) OLHANDO PARA O IMENSO DESAFIO DA GRANDE COMISSÃO ATRAVÉS DA JANELA 0/14

Numa população mundial acima de seis bilhões de pessoas, um pouco mais de três bilhões, seguramente, são crianças:
340 milhões na África;
350 milhões na América;
l,9 bilhão na Ásia;
300 milhões na Europa;
150 milhões no Oriente Médio;
15 milhões na Oceania.

Só no Brasil, o número de crianças até 14 anos de idade chega a mais de 60 milhões.

Pode-se afirmar que, quantitativamente, o maior desafio para a Igreja do Senhor Jesus Cristo nos dias de hoje é alcançar a janela 0/14. Em Mateus 18:14, Jesus disse: "Não é da vontade de vosso Pai celeste que pereça um só destes pequeninos".

É urgente que as igrejas e organizações missionárias trabalhem com afinco para ganhar o maior número possível de crianças, através das mais variadas estratégias, seja nas igrejas (EBFs, Campanhas, Eventos, Escolas Dominicais); seja nas casas dos crentes (Classes de 5 Dias, Classes de Boas Novas); seja em Instituições (Hospitais, Creches, Escolas); seja nas ruas, nas praias, nas beiras de rios, nos acampamentos, nas tribos mais distantes, etc.

Já estamos na 2ª Década do Século 21. Jesus retornará em breve.

A Igreja está avançando em todas as direções para alcançar todos os povos, até aos confins da terra. Muito trabalho está para ser realizado. A seara é imensa e os trabalhadores são poucos. Olhemos com cuidado, com dedicação, com amor, com esperança, com  para a janela 0/14 e avancemos para alcançar todas as crianças do mundo inteiro com o precioso Evangelho de Cristo!

Venha para missões na janela 0/14.
Venha fazer parte do TIME DA APEC – a missão da janela 0/14!

Gilberto Celeti
(11) 8350-1474

Nenhum comentário:

Postar um comentário

olá seja bem vindo comente deixe sua mensagem ou seu recado aguardo vcs abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





CONHEÇA A LOJA VIRTUAL DA APEC

CONHEÇA A LOJA VIRTUAL DA APEC
CLIQUE NA IMAGEM