Translate This Page

assine o feed e siga-me no twiter

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget

Páginas

seguidores e seguidos

curta na página do face

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

" A NOSSA HISTÓRIA" VISUAIS

1ª figura
                                                      2ª figura
                                                             3ª figura
                                                          4ª figura
                                                       5ª figura
                                                              6ª figura 
                                                          7ª figura
                                                         8ª figura
                                                         9ª figura
                                                                   10ª figura
                                                              11ª figura
                                                        12ª figura

“A Nossa História”

“A Nossa História”
1ª figura:
Apresente os personagens principais: DEUS e EU.
Meu amiguinho, você percebeu que existe um abismo entre os dois personagens? Você sabia que este abismo foi criado pelo próprio homem quando desobedeceu a seu Criador?
 2ª figura:
Este abismo chama-se pecado, o pecado é tudo que fazemos que desagrada a DEUS, coisas como: desobediência, briga, mentira, etc. ( Cite tipos de  pecado que as crianças praticam). Pergunte às crianças se já fizeram coisas assim.
3ª figura:
O homem quer chegar até DEUS. Para isso acontecer é preciso fazer uma ponte, mas observe o que a BÍBLIA nos diz: O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE, isto é a separação espiritual de DEUS. Que ponte então poderia ser colocada?
4ª figura:
Talvez você pense: Se eu for á igreja tiver uma boa religião, DEUS verá meus esforços e eu poderei chegar até ELE. Muitas pessoas pensam que esta é a forma. Mas observe o desenho, qual é o problema do pecado. Você pode fazer promessas, ir á igreja e orar, mas os seus pecados continuarão fazendo, divisão entre você e DEUS. 
5ª figura:
Mas existem outras pontes que os homens criaram para chegar a te DEUS, uma delas são as boas obras. Se você pensar: se eu ajudar os outros, der esmolas... DEUS me receberá.
Você estará tentando colocar isto como ponte, estas coisas são importantes, mas não no lugar onde foram colocadas, isto é, como ponte para chegar a DEUS.
6ª figura:
Que tristeza este é o maior problema para o homem: ele está separado de DEUS pelos seus pecados. As pontes lançadas pelo o homem  sempre serão  curtas demais para chegar a um encontro com DEUS. O nosso DEUS é separado de todo pecado!
7ª figura:
Mas... Espere! Há uma esperança! DEUS ME AMA. Em João 3:16 está escrito: “ DEUS amou o mundo de tal maneira”. Você é amado por DEUS, é uma pessoa especial para DEUS. Seus esforços não puderam resolver o problema do pecado, mas DEUS diz: EU LANÇAREI A PONTE!
8ª figura:
Somente uma pessoa sem pecado que pagasse o preço da ponte, poderia lançá-la. DEUS tinha JESUS, Seu Filho Perfeito que aceitou a missão. Veio aqui à Terra, nasceu entre os homens para ser como nós e viveu entre nós.
9ª figura:
Falou do Reino do Pai e disse aos homens: EU SOU O CAMINHO! JESUS curou doentes, ajudou as pessoas, revelou o amor de DEUS aos homens e o que é mais especial: LANÇOU  A PONTE ENTRE DEUS E OS HOMENS, quando pagou o preço morrendo na cruz em nosso lugar, derramando o seu sangue para que fôssemos aceitos por DEUS. Isto - mesmo!  A morte de JESUS, Seu sacrifício, foi uma ponte que alcançou os dois lados. Mas depois que a ponte foi lançada, JESUS ressuscitou dos mortos, e voltou ao seu lugar lá no céu, onde agora “pede” a DEUS por nós. [Leia Atos 4:12]  Só ELE  é o nosso Salvador!
10ª figura:
Meu amiguinho, você já tomou esta decisão? Já decidiu a JESUS para ser o seu Salvador?  Aprendemos que ele é o caminho a verdade e a vida!
11ª figura:
Você precisa pedir a JESUS para entrar em sua vida e perdoar-lhe os pecados. Isto significará quer você estará dando os primeiros passos para passar pela ponte que DEUS lançou.
12ª figura:
Ao usar a ponte que DEUS colocou- JESUS CRISTO- você teve os seus pecados perdoados e agora está salvo. Leia 1 João 5: 12.     
              
(Após a narrativa, dê a oportunidade para que as crianças aceitem a JESUS como seu Salvador, o único caminho para levá-las ao céu. Ore com as crianças. Após a oração, desafie as crianças a contar aos amiguinhos sobre JESUS.) 

                

segunda-feira, 19 de setembro de 2011


21 de Setembro - Dia de Oração pela Criança Deficiente

Convido e desafio você a interceder pessoalmente e/ou com outros intercessores para que as crianças com deficiências sejam alcançadas com a mensagem do evangelho e possamos ver muitas destas crianças e suas famílias em nossas igrejas. Onde estão estas crianças?

Dia Especial de Oração - 21 de setembro:
Em favor das Crianças com Deficiências!

Veja a história de Helen Keller, em 3 partes, 
e inspire o seu coração para a oração:

1ª parte:

2ª parte:

3ª e última parte:

FLASH SOBRE DEFICIÊNCIA - PARA MOTIVAR AS SUAS ORAÇÕES:
1. Oferecer aparelhos adequados para ajudar as pessoas a se movimentarem, permite uma independência maior e, talvez, acesso ao trabalho.
2. Ensinar atividades para a vida diária diminui a dependência das crianças com deficiências, e os pais têm mais tempo para outras atividades.
3. Ensinar a linguagem dos sinais permite que as pessoas surdas se integrem às outras pessoas e se tornem membros da comunidade mais confiantes e produtivos.
4. Os cuidados com a saúde (por exemplo, vacinas, nutrição) e as necessidades educacionais são as mesmas para todas as pessoas, mas as evidências sugerem que há desigualdade:
•As crianças com deficiência têm uma maior probabilidade de morrerem jovens por serem pobres ou negligenciadas.
•As crianças com deficiência têm maior probabilidade de serem mal-nutridas.
•Em alguns países, 80% das crianças com deficiências podem morrer com menos de cinco anos.
•Menos de 2% das crianças com deficiências sérias recebem educação nos países em desenvolvimento.
•As mulheres com deficiência têm 2 a 3 vezes mais probabilidade de serem vítimas de abuso físico ou sexual.
5. A deficiência está vinculada à pobreza, razão pela qual é necessário ter planos e estratégias para ajudar estas pessoas especiais.
6. A meta de quem trabalha com deficientes deve ser trabalhar com as suas capacidades e não com as suas deficiências.

OS BEM-AVENTURADOS NA VISÃO DA CRIANÇA DEFICIENTE - ORE PARA SER UMA PESSOA BEM-AVENTURADA:
1. Bem aventurados os que compreendem o meu estranho caminhar e as minhas mãos atrofiadas.
2. Bem aventurados os que sabem que os meus ouvidos têm que se esforçar para compreender o que dizem.
3. Bem aventurados os que compreendem que, ainda que os meus olhos brilhem, minha mente é lenta.
4. Bem aventurados os que olham e não vêem a comida que eu deixo cair fora do prato.
5. Bem aventurados os que, com um sorriso nos lábios, me estimulam a tentar mais uma vez.

Pr. Gilberto Celeti

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Incentivando as crianças a ofertarem com alegria

Fiz esta árvore  para incentivar as crianças a ofertarem.
Faça uma árvore usando uma garrafa PET 
usando como tronco mas corte o gargalo 
dela para que as moedas e as notas 
de dinheiro possa passar 
quando a oferta for depositada.
Use papel verde ou EVA verde 
para fazer a parte de cima da árvore que deverá ficar um tanto 
sem colar( aberta para que o dinheiro possa ser depositado)
EVA  nas cores laranjas ou vermelhas 
para  representar os frutos
EVA marrom para encapar a garrafa PET  
que é para representar o tronco.

Quando as crianças não trouxerem oferta o fruto vai ficar triste.
Então você pega a caneta permanente e desenhe o rosto triste.
( Os seus alunos não vão querer ficar sem trazer as ofertas eles querem ver os frutos felizes)


                               Quando as crianças trouxerem as ofertas
                                                desenhe um rostinho feliz!

                                      As crianças da minha igreja amaram!!!

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Contribuir com Missões tome esta atitude!


Missões – Tome Essa Atitude!
Mônica Mesquita
Entre os versos 21 e 24 de 1 Samuel 30, o Rei Davi esclarece que, tanto os que desceram à peleja como os que ficaram guardando a bagagem, “receberão partes iguais”. Afinal, todos contribuíram para que a vitória contra o inimigo ocorresse. Com base na Escritura Sagrada, entendo que o “contribuinte” de missões também é um missionário, e tanto o que tem o ministério de ficar quanto o que tem o ministério de ir receberão sua parte no galardão. É aquela velha história: um vai, outro financia e o outro ora. De qualquer forma, todos são comissionados. A pergunta é: qual a minha parte nessa história toda? Um dia, ouvi, aliás com muita propriedade, uma pessoa dizer que na igreja você se enquadra em uma das duas úni-cas categorias de pessoas que existem: ou você é um missionário ou, então, um campo missionário”. E eu, feliz da vida só pude dizer: “Amém!” Ainda sobre esse assunto, há uma frase famosa e muito difundida no nosso meio, cuja autoria é atribuída a William Carey, que diz: “Existem dois tipos de missionários, aquele que desce o poço e o que segura a corda”.
Sabedores, então, de que todos os homens e todas as mulheres que um dia foram lavados e remidos pelo sangue do Cordeiro são missionários, fica mais fácil darmos continuidade a esse assunto. Contudo, em detrimento da conclusão que acabamos de ler, os crentes, de uma forma geral, se enquadram em certascategorias quando falamos sobre aquele que contribui. Vejamos essas categorias.
1.   O amigo – é aquele que contribui com o missionário porque é amigo pessoal dele. Já o conhecia antes de ir ao campo, já se relacionavam, sabe de sua seriedade e compromisso. Acima de tudo o considera um grande amigo.
2.   O frustrado – é o que contribui porque ele mesmo gostaria de ser um missionário. Contudo, as coisas não saíram como ele queria e, contribuindo, ele sente que tal missionário está sendo missionário no lugar dele.
3.   O visionário – esse contribuinte quer ver o propósito de Deus sendo cumprido no mundo e sente-se responsável por isso. Seu pressuposto está em textos como o de Mateus 28.19.
4.   O constrangido – é o que sente desconforto em dizer “não” quando é desafiado a envolver-se num ministério.
5.   O apaixonado – é motivado pelo amor que sente por Jesus. Além disso, acha que dando ao missionário está dando também a Deus.
6.   O solidário – esse contribuinte é sensível à grande necessidade mundial do conhecimento de Cristo. Ademais, ele se sensibiliza com a miséria, menores abandonados, epidemias, guerras, etc. Ele também poderia ser chamado de o “empático”.
7.   O paizão – geralmente é uma pessoa idosa que resolve “adotar” o missionário e trazê-lo guardado no coração como um filho. Pode ser também, a mãezona.
8.   O abençoado – contribui porque recebe bênçãos as quais atribui ao fato de ter ofertado.
9.   O transvisionário – ele já é um missionário atuante e, por admirar o ministério de alguém, quer abençoá-lo financeiramente.
10. O esclarecido – contribui por saber que o trabalho que determinado missionário realiza é, em última instância, um trabalho de Deus.
11. O corporativo – esse nem sequer conhece o missionário, mas conhece a missão ou organização a que ele pertence e a admira muito, por isso contribui.
12. O interesseiro – contribui para poder deduzir do imposto de renda.
13. O parente – contribui por ser parente do missionário. Ele pode nem ser crente, mas deseja participar daquele “trabalho”.
14. O vaidoso – quer ver seu nome publicado no jornal da denominação ou na lista dos contribuintes de determinado ministério.
15. O anônimo – em contrapartida, há aquele que deposita a oferta para alguém sem jamais se identificar, crendo que o importante mesmo é Deus saber sobre seu ato e suas intenções.
16. O articulador – é aquele que, além de contribuir, movimenta a igreja, faz campanhas e incentiva outros a contribuírem.
17. O indeciso – é o que, em cada mês, envia a oferta para um missionário diferente.
18. O Papai Noel – aquele que só contribui em dezembro.
19. O oportunista – só manda a oferta quando está bem financeiramente, sem dívidas, ou com algum dinheiro sobrando.
20. O ovelha – só contribui para os projetos ou missionários autorizados pelo pastor da igreja.
Observando essa lista, vemos que alguns contribuintes são louváveis e outros nem tanto. Um desafio para nós seria passar paulatinamente a visão correta para nossas igrejas e nossos contribuintes, não nos esquecendo de regar todo esse processo com muita oração. O importante mesmo é oferecer à igreja um lenitivo que venha curar as seqüelas herdadas através dos anos – ou dos séculos – e que esclareça, de fato, quais devem ser as reais motivações daquele que contribui para missões, lembrando que os dois alicerces principais são: doar segundo a orientação do Espírito Santo e doar sem segundas intenções. No mais, se o seu ministério for o de “ir” dou graças por isso, mas se o seu ministério for o de “ficar” não se permita deixar de ir, pois de alguma forma você vai estar lá. A Deus toda a glória!

Mônica Mesquita é missionária da Agência Presbiteriana de Missões Transculturais.
"Missões se fazem com os pés dos que vão.
Com os joelhos dos que ficam.
E com as mãos dos que contribuem." 

Extraído da revista A Mensagem da Cruz 
                                                   Editora Betânia

Lembretes "Ore Sempre"

Aqui estão marca páginas
 com pedidos de orações
 para vários países.
Esta é uma ótima opção 
para ser entregue em Cultos
 de Concientização Missionária.



   












segunda-feira, 12 de setembro de 2011

sábado, 3 de setembro de 2011

O Mede-Palmo Arrependido

O Mede-Palmo Arrependido



Era uma vez um mede-palmo que não acreditava em Deus.
Ele vivia num bosque junto com outros bichinhos.
O mede-palmo é um bichinho parecido com uma lagarta que tem esse nome porque quando anda, parece estar medindo distâncias.
Nosso amiguinho mede-palmo se chamava Serafim, e como disse antes, não acreditava em Deus.
Era só algum bichinho dar "graças a Deus" por alguma coisa e ele retrucava:
- "Graças a Deus!" Como podes acreditar em algo que nunca foi visto. Como podes saber se Deus existe!
Um dia, Serafim estava andando em seu passo compassado: "Junta os pés, mede um palmo, estica; junta os pés ..." quando de repente bateu a cabeça nas pernas do Leão Jujuba.
- Cuidado Serafim! Graças a Deus o meu pêlo é macio, pois o contrário, você teria se machucado - disse o leãozinho.
- Lá vem você de novo com essa história de Deus. Deus não existe. Se não me feri, foi por pura sorte! - retrucou Serafim.
- Filho de Deus! Olhe a sua volta.
- Não me chame de filho de Deus, ele não existe.
- Insisto Serafim, olhe a sua volta, observe tudo com atenção - insistiu o leão.
- Não vejo nada demais, apenas a floresta, as flores, algumas nuvens no céu e a capivara bebendo água - disse Serafim.
- Tudo o que vês é obra de Deus. Ele é justo, infinitamente bom. Fez você, eu e tudo a seu redor. - Disse o leão docemente.
- Ah! Tudo isso é balela! Quer saber? Vou-me embora, tenho trabalho para realizar.
E Serafim saiu apressado em seu passo compassado, junta os pés, mede-palmo, estica. Nem deu tempo para Jujuba avisá-lo que o rio estava cheio e agitado por causa da chuva da noite anterior. Agoara o mede-palmo Serafim se aproximava do rio.
De repente, sem perceber como, Serafim caiu no rio e começou a se afogar. Ele se debatia, gritava por socorro, mas como era muito pequeno, ninguém podia ouvi-lo.
Cansado e já sem forças, lembrou-se das palavras do leão e, pela primeira vez em sua vida, orou:
- Deus, me socorra, não quero morrer!
Naquele mesmo instante, um galhinho apareceu a sua frente. Ele se agarrou nele como podia. Boiou por alguns minutos até que Jujuba chegou às margens do rio e retirou com a boca o galhinho onde estava Serafim.
Então Serafim chorando pediu ao leãozinho:
- Jujuba, me ensine a orar. Hoje eu descobri que Deus realmente existe. Estou arrependido e quero pedir perdão a Ele.
- Estou certo que Ele já te perdoou. E quanto a orar, fale com Deus de coração aberto e Ele te escutará.
Serafim orou com todo o seu coração:
- Obrigado meu Deus pela vida que me deste, pelos amigos que conheço e por ser tão bom com um filho imperfeito como eu.
À partir desse dia, Serafim se transformou, ele agora não só crê em Deus, como auxilia a todos no bosque levando aos corações rebeldes o amor de Deus.

********************************************************
(Salette Aparecida dos Reis Santana.)

Fonte- tia Dulce Comunidade Favos de Mel

TEATRO-Tema: “JARDIM DE FLORES CELEBRA O SENHOR DE MISSÕES.”


Tema: “JARDIM DE FLORES CELEBRA O SENHOR DE MISSÕES.”

TEATRO

Flor 1 – Vejam, uma flor diferente em nosso jardim!
Flor 2 – Será que está perdida?
Flor 3 – Ei! Chega mais perto. Queremos conhecer você!
Flor 4 – Quem sabe ela gostaria de cantar conosco?
Flor triste – Não, obrigada. Não tenho alegria nem vontade de cantar. Sou uma flor feia e murcha. (a flor caminha de um
lado para o outro).
Flor 5 – De onde você vem?
Flor triste – Venho de muito longe. De um lugar seco, onde não chove e a terra morre sem água. Se nem as árvores
resistem, imagine as flores! Gostaria de ser linda e ter o perfume de vocês.
Flor 4 – Nós podemos ajudar você. Fique conosco! Todos os dias, um bondoso jardineiro vem nos visitar.
Flor 2 – Ele não traz apenas água, mas carinho e cuidados especiais.
Flor 3 – Daqui a poucos minutos você vai conhecê-lo!
Flor triste – Não acredito que ele se importe comigo. Acho que nem vai notar a minha presença. (interrompe a cena com
o jardineiro chegando ao jardim e cantando).
Jardineiro – Olhem só o que vejo aqui! Uma nova flor! É muito linda, mas precisa de cuidados. Deus ama toda a criação
e ele quer cuidar de cada flor, onde ela estiver. Todos somos importantes para Deus e ele nos ama e deseja nos ver felizes
e saudáveis! Eu vou fazer a minha parte, florzinha, mas você precisa querer crescer linda e perfumar nosso jardim.
(o jardineiro começa a cuidar da flor. Ele tira folhas secas e queimadas, molha a raiz e remove a terra... E enquanto isso
acontece, as flores cantam. Usar um cântico que fale sobre o amor de Deus e o seu cuidado para conosco. O jardineiro vai
terminando o seu serviço, enquanto as flores estão acabando de cantar, e sai de cena.)
Flor triste – Se mexendo... Alegre, ela diz: como é bom saber que existe alguém que nos ama e cuida de nós! Agora sou
uma nova flor... Vou correndo voltar para o lugar de onde eu vim... Muitas flores precisam saber que são especiais! Adeus e
muito obrigado por tudo o que me ensinaram.
Jardineiro - (volta ao palco): Todas as crianças são flores no grande jardim de Deus. Mas existem crianças espalhadas
em muitos lugares de Minas Gerais, que nunca ouviram falar do Criador. Elas não sabem como Deus nos ama e deseja
fazê-las felizes. Existem pessoas indo aos lugares mais distantes do nosso Estado, celebrar Cristo, o Senhor de Missões.
São os missionários! Muitas crianças poderão se alegrar; é preciso ajudar com a nossa oferta e oração. Vamos fazer isto,
celebrando Cristo, o Senhor de Missões.

CENÁRIO
JARDIM
PERSONAGENS – CINCO FLORES.
ALGUMAS FLORES PARA ENFEITAR O JARDIM.
UM JARDINEIRO
MÚSICA
As flores devem aparecer no palco sem movimento algum.
O jardineiro entra regando as flores e cantando.
O jardineiro sai e as flores começam a movimentar os braços e o corpo. Algumas como se estivessem acordando,
outras como se estivessem crescendo. E ainda outras ajeitando suas pétalas.
(música instrumental, enquanto as flores se movimentam).
APLICAÇÃO
Quando celebramos a Cristo, o Senhor de Missões, tudo pode ser transformado. É preciso compartilhar este
grande amor.
ADAPTAÇÃO – ROSILENE E ROSÁRIA.
ATIVIDADE
1 - Desenhe em uma folha um jardim com retalhos de pano ou papéis.
2 - Faça flores com lenços de papel ou guardanapos absorventes, coloque em uma mistura de água com anilina da cor
desejada e observe o que aconteceu. Ela absorverá o líquido colorido, transformando em uma flor colorida.
Fonte: Tia Dulce- Comunidade Favos de Mel
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





CONHEÇA A LOJA VIRTUAL DA APEC

CONHEÇA A LOJA VIRTUAL DA APEC
CLIQUE NA IMAGEM